fbpx

Anitta: do Furacão 2000 a Madonna – Polêmicas, Relacionamentos e Sucessos da Cantora Pop

por Rodrigo Dourado
Publicado: Última atualização em

Larissa de Macedo Machado, conhecida como Anitta, nasceu no Rio de Janeiro em 30 de março de 1993. Filha de mãe artesã e pai vendedor, Anitta teve uma infância humilde em Honório Gurgel, bairro da periferia carioca.

Quando criança, com apenas, oitos anos de idade, já cantava no coral da Igreja Santa Luzia, no bairro onde vivia, mas já sonhava alto com a fama e carreira de artista. E conseguiu muito mais do que sonhava.

Hoje Anitta é a cantora brasileira mais conhecida internacionalmente e coleciona parcerias profissionais inimagináveis em sua infância no subúrbio: J Balvin, Caetano Veloso, Major Lazer, Andrea Bocelli, Snoop Dogg, Iggy Azalea, Sean Paul, DJ Snake e até mesmo a rainha do pop Madonna.

Anitta mostra potencial desde a infância

Sua mãe, Miriam Macêdo, conta que Larissa sempre foi muito esforçada na escola e quando seu pai, Mauro Machado, faliu e não pôde mais pagar a escola particular, Larissa passou estudar num colégio municipal, mas não desanimou.

Anitta com Miriam Macêdo, sua mãe

A cantora na infância com sua mãe. Foto: reprodução/Instagram

Com a mesada que recebia dos pais, a adolescente decidiu investir num curso de inglês. Na adolescência também fez aulas de dança de salão como bolsista e aos 16 anos concluiu o curso técnico de administração, o que a inseriu na vida profissional.

Aos 17 anos tornou-se estagiaria na mineradora Vale do Rio Doce e trabalhou como vendedora numa loja de roupas, mas o sonho de ser artista falou mais alto.

Desistiu de tudo para ser cantora

Apesar da carreira promissora iniciada em uma grande empresa, a jovem talentosa, Larissa de Macedo, se desligou do estágio para se dedicar à música. O nome artístico foi inspirado na série “Presença de Anita“, da Rede Globo.

Em 2009 começou a postar vídeos amadores no YouTube, nos quais cantava funks, o que chamou atenção da gravadora independente de funk Furacão 2000, conhecida por promover grandiosos bailes do gênero. “Eu vou ficar” foi a primeira música lançada por Anitta na gravadora e foi um sucesso nos bailes funk.

Nos anos seguintes a funkeira fez parte dos DVDs da Furacão 2000 e apareceu em alguns concursos de calouros, como o “Cante Se Puder”, no SBT.

A cantora foi notada e contratada

Ser contratada pelo Furacão 2000 certamente foi um sonho para Anitta, mas não parou por aí.

Em 2012 a empresária Kamila Fialho assistiu uma apresentação da cantora e se impressionou com sua performance, por isso resolveu contratar Anitta para ser sua agenciada e ainda pagou uma multa de mais de R$200 mil pela rescisão do contrato com a Furacão 2000.

Na K2L, empresa de Kamila Fialho, Anitta lançou o clipe de Meiga e Abusada, um sucesso nas rádios cariocas. Mas nada perto do que estava por vir.

A Warner Music contratou Anitta em 2013 e assim a cantora lançou sua primeira música de trabalho por uma gravadora: “Show das Poderosas” e desde então sua vida não foi mais a mesma.

O fenômeno Anitta

Show das Poderosas foi um marco na música brasileira. Seu clipe, com coreografia viral e muita produção, foi visto mais de 10 milhões de vezes no mês de estreia, maio de 2013, e impressionou o público por trazer elementos até então só vistos na música internacional.

Anitta na gravação de seu primeiro clipe de sucesso

Anitta nas gravações de Show das Poderosas. (Foto: divulgação)

A música foi a terceira mais reproduzida nas rádios brasileiros naquele ano, uma quebra na hegemonia sertaneja no país. No mesmo ano, Anitta lançou seu primeiro álbum e mostrou que não seria uma artista de um só hit. “Não Para”, “Menina Má” e “Zen” foram mais algumas de suas músicas de sucesso naquele ano.

No início de 2014 gravou seu primeiro DVD, “Meu Lugar”, com músicas inéditas, que foram posteriormente lançadas no álbum “Ritmo Perfeito”.

A estrela do novo pop brasileiro

“Blá blá blá”, “Ritmo Perfeito”, “Cobertor”, “No Meu Talento” e “Na Batida” foram mais quatro hits de Anitta, que repetiu o sucesso da cantora no ano interior. Não restava mais dúvidas: a garota de Honório Gurgel veio para ficar. Com a agenda lotada de shows, Anitta começou a acenar para outros talentos logo em 2014.

Fez uma participação num filme de Renato Aragão. Em 2015 migrou ainda mais do funk para o pop com o álbum “Bang”, não apenas em sonoridade. A identidade visual do álbum e dos vídeos foi assinada pelo designer Giovani Bianco, que trabalhou com popstars internacionais.

Com muito mais orçamento, personalidade e segurança, o trabalho impactou a indústria, principalmente pelo clipe da faixa “Bang”, com uma estética pop e original. No mesmo ano, foi a primeira artista brasileira a ganhar o prêmio Worldwide ACT: Latin America, da MTV.

Anitta nas Olimpíadas 2016

Em 2016, Anitta tornou-se um dos nomes mais disputados na indústria musical, assim lançou colaborações nacionais com artistas como Jota Quest, mas também com artistas internacionais. Participou de um remix de uma música de J. Balvin e lançou a música “Sim ou Não”, dueto com Maluma.

Foi reconhecida como uma grande influência ao participar da abertura das olimpíadas Rio 2016 ao lado de Caetano Veloso e Gilberto Gil em uma performance da música “Sandália de Prata”. A participação do evento foi a primeira de muitas polêmicas de Anitta.

Anitta nas Olimpíadas

Anitta com Caetano Veloso e Gilberto Gil. (Foto: reprodução/Instagram)

A cantora foi acusada de fazer playback e em uma entrevista ao vivo com a cantora, jornalista William Waack a questionou se a performance tinha a ver com o gênero de Anitta e até mesmo se a cantora não teve de medo de seu vestido rasgar, porque tinha uma fenda nas pernas.

No mesmo ano participou de um show de Andrea Bocelli e ganhou um prêmio internacional da MTV mais uma vez.

2017 de parcerias com futuros desafetos

Anitta investiu em participações musicais para ficar conhecida em diferentes ritmos. Naquele ano lançou parcerias com Simone & Simaria, Major Lazer, Pabllo Vittar, Gustavo Mioto, Nego do Borel, Wesley Safadão, Iggy Azalea, Tropkillaz, Mc Zaac, Poo Bear, J. Balvin, Alesso e Maejor. Grandes sucessos e produções, inclusive algumas músicas em espanhol e inglês.

Os singles “Vai Malandra“, “Downtown” e “Sua Cara”, lançados naquele ano são até hoje os maiores sucessos de sua carreira e somados acumulam mais de um bilhão de visualizações no YouTube. No mesmo ano também começou a apresentar o programa “Música Boa”, no Multishow.

Anitta tornou-se uma das maiores artistas da história do Brasil, mas a partir dali uma das mais controversas também, com muitas polêmicas e desavenças.

Uma cantora e muitas intrigas

Com tantas colaborações, Anitta começou a transitar mais frequentemente no meio artístico e à medida que se tornava uma grande estrela, sua intimidade começou a instigar o público. Em 2018, rumores davam conta de desafetos entre Anitta e Simaria, Pabllo Vittar, Preta Gil, Ivete Sangalo e até mesmo Iggy Azalea.

Anitta também não se importou em abrir sua vida pessoal e lançou o seriado documental “Vai Malandra”, na Netflix, onde abriu detalhes de sua sexualidade, saúde mental, casamento e carreira. No mesmo ano causou grande polêmica ao não se manifestar politicamente durante as eleições.

Anitta, que tem o público majoritariamente feminino e LGBT, foi pressionada a se posicionar contra o então candidato Jair Bolsonaro, que por eles é apontado como um político LGBTfóbico, machista e racista.

Anitta virou sinônimo de cancelamento

Na internet usa-se o termo “cancelar alguém” para dizer que tal pessoa merece ter sua carreira ignorada por um mau comportamento pessoal. E Anitta foi cancelada diversas vezes pelos internautas.

Muitas vezes por ter um comportamento entendido como arrogante, por suas desavenças com outros artistas e, principalmente, por não se posicionar sobre questões políticas e sociais, uma demanda de seu público. 2019 não foi diferente para a cantora.

O jornalista Leo Dias lançou uma biografia não autorizada no qual contou os bastidores das brigas e carreira de Anitta, o que confirmou as suposições do público.

Com uma carreira internacional cada vez mais forte, ela lançou um álbum trilíngue, com videoclipes para todas as músicas e lançou ainda mais parcerias, entre elas a mais importante de sua carreira: a canção “Faz Gostoso”, com Madonna. No Brasil emplacou grandes hits, como “Bola Rebola”, “Combatchy”, “Terremoto” e “Some que Ele Vem Atrás”, além de se apresentar no Rock in Rio.

Anitta em show do Rock in Rio

Anitta se apresenta no Rock in RIo 2019. (Foto: reprodução/Instagram)

Mais intrigas e crise na imagem da artista

Ainda em 2019, Anitta teve um atrito com Ludmilla, com quem havia colaborado na faixa “Onda Diferente”, do álbum “Kisses”.

Segundo Ludmilla, Anitta teria sabotado os créditos de composição da música e teria adicionado o seu nome como compositora da faixa, quando na verdade a música é uma composição de Ludmilla.

Em 2020, Anitta se dedicou a descansar sua imagem na música, saturada com muitos lançamentos em 2019, e também a se manifestar mais publicamente sobre política.

Durante a pandemia fez lives sobre política com a advogada e comentarista Gabriela Prioli, debateu questões ambientais com o deputado Alessandro Molon e até mesmo discutiu com o deputado Felipe Carreras sobre um projeto de lei que prejudicaria artistas.

Vazamentos do jornalista Leo Dias

O trabalho feito para melhorar sua imagem pública foi prejudicado por seu passado que veio à tona em áudios e conversas divulgados pelo jornalista Leo Dias e por Ludmilla.

Leo Dias divulgou que Anitta teria expulsado a própria mãe de casa, mas a artista negou, o que deu início à briga dos dois. Anitta afimou que havia sido ameaçada por Leo Dias. O Jornalista teria dito que divulgaria áudios e conversas com a cantora se ela não confirmasse que a mãe voltou a morar no subúrbio.

A cantora avisou que não cederia às chantagens do jornalista e Leo divulgou diversos áudios com detalhes sobre brigas, relacionamentos e vida sexual da cantora. No entanto Anitta processou o jornalista e foi apoiada pelo público, por ter sofrido chantagem de Leo.

Anitta exposta por Ludmilla

Após Anitta citar Ludmilla em seu programa “Anitta Dentro da Casinha”, do Multishow, Ludmilla apareceu em suas redes sociais para dizer que não aguenta mais ser citada por Anitta e que queria distância dela.

Alguns dias depois a situação de Anitta ficou ainda pior. Ludmilla divulgou conversas e áudios nos quais Anitta mentiria para ela sobre os créditos de “Onda Diferente” e que foi ela que teria sido um amigo quem teria colocado uma música de Ludmilla num desfile da marca da cantora Rihanna.

Em narração no vídeo de mais de 10 minutos publicado em seu Instagram, Ludmilla também conta que Anitta a chamava de “projetinho de Alcione” e sempre a inferiorizava. A cantora ainda mostrou uma conversa na qual Anitta se intitulava “patroa” num grupo com outras cantoras.

Cantora faz sucesso nas redes sociais

Não é só na música que Anitta é um dos maiores fenômenos dos últimos anos. A cantora sabe muito bem aproveitar as novas tendências e esta engajada em todas as redes sociais.

Atualmente, Anitta é a mulher brasileira mais seguida no Instagram, com quase 50 milhões de seguidores. Na rede social, a cantora não apenas posta fotos e vídeos, mas também realiza lives com debates sobre política, preconceito e meio ambiente, além de mostrar sua rotina de exercícios em casa.

A funkeira também entrou na onda do Tik Tok. Anitta tem uma conta na plataforma onde posta vídeos de humor, mas como não perde uma oportunidade de lançar tendência, também criou desafios na plataforma para divulgar suas músicas “Desce pro Play” e “Bellaquita”, com coreografias virais que caíram no gosto dos usuários do aplicativo.

Related Articles

Deixe seu comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia Mais