fbpx

Taís Araújo – A atriz negra que quebrou todos os tabus nas novelas

por Brenda Borges
Publicado: Última atualização em

Nascida no Rio de Janeiro e criada na Barra da Tijuca, Taís Araújo foi a primeira negra a protagonizar tramas na teledramaturgia no Brasil, com apenas 17 anos. Tornando-se conhecida internacionalmente, pois a novela foi um sucesso mundo afora.

Fez a sua primeira participação nas telinhas na novela “Tocaia grande”, na já extinta Rede Manchete. Entretanto, seu primeiro papel de destaque veio um ano depois, em 1996, quando protagonizou a novela “Xica da Silva”, da mesma emissora. E logo depois, a protagonista Preta na novela “Da Cor do Pecado”

A atriz atualmente é considerada uma das mais influentes atrizes da casa Globo, com um currículo extenso e repleto de grandes papéis na teledramaturgia.  

Nascida e criada no Rio de Janeiro

Taís Bianca Gama de Araújo, mais conhecida por seu nome artístico de Taís Araújo, é filha do economista Ademir de Araújo, e da pedagoga Mercedes Gama de Araújo.

A artista é a segunda filha do casal, tendo como única irmã a médica obstetra e ginecologista Cláudia Gama Araújo, que é sete anos mais velha do que ela.

Durante sua infância, viveu com a família no bairro do Méier, no subúrbio carioca, até seus oito anos de idade. Durante o fim de sua infância e por toda adolescência e juventude, Taís Araújo viveu na Barra da Tijuca, Rio de Janeiro.

Taís Araújo estreia como primeira protagonista negra da Tv

Em 1995, Taís estreou na televisão como protagonista da telenovela “Tocaia Grande”, interpretando Bernarda, filha adotiva do personagem central que se envolvia com ele após a morte da esposa deste.

Alguns meses depois, Walter Avancini foi dirigir a telenovela “Xica da Silva”, de 1996, e escolheu Taís Araújo para ser novamente a protagonista, na Rede Manchete. A novela foi exportada para vários países, e em 2000, foi eleita um dos 50 rostos mais bonitos do mundo pela revista People em espanhol. 

Em 1997, foi para a Rede Globo para atuar em “Anjo Mau”, interpretando a personagem Vivian. Nesse mesmo ano conheceu a diretora Denise Saraceni, com quem voltaria a trabalhar outras vezes em sua carreira.

O grande sucesso da personagem Preta

Taís Araújo se formou em jornalismo pela Universidade Estácio de Sá em 2000, mas nunca chegou a exercer a profissão, pois optou por seguir carreira artística e estudar teatro.

Em 2004, no papel de Preta, foi também a primeira protagonista negra da novela da Rede Globo, “Da Cor do Pecado”, de João Emanuel Carneiro. Em 2006, interpretou a vilã cômica Ellen em “Cobras & Lagartos”, da mesma emissora e autor, compondo o sexteto principal da trama, e atuando com seu então namorado Lázaro Ramos. 

Taís Araújo e Lázaro Ramos em Cobras e Lagartos

Taís Araújo e Lázaro Ramos em Cobras e Lagartos. (Foto: Reprodução/ Google).

Interpretou Elza Soares no cinema, no filme “Garrincha – Estrela Solitária”. Em 2004, recebeu o Kikito de melhor atriz coadjuvante no Festival de Gramado por seu trabalho em “As Filhas do Vento”. Em 2006, foi a primeira apresentadora negra do programa “Superbonita” do canal GNT, onde permaneceria por três anos, até 2009.

Primeira separação do casal Taís e Lázaro Ramos

Em 2008, voltou a trabalhar com João Emanuel Carneiro, em “A Favorita”, vivendo Alícia, filha de um deputado corrupto interpretado por Milton Gonçalves, que pela segunda vez, consecutivamente, foi seu pai numa novela. 

Após o fim das gravações de “A Favorita”, em janeiro de 2009, a também jornalista escreveu seu primeiro artigo no Jornal Folha de S. Paulo em que relatava a posse do presidente Barack Obama.

Separada do marido Lázaro Ramos, mudou-se para Paris, onde pretendia estudar francês, mas a escalação para viver Helena em “Viver a Vida” mudou seus planos e antecipou sua volta, fazendo dela a primeira atriz negra da história da televisão brasileira a ser protagonista de uma novela do horário nobre. 

O quase fim da carreira da atriz

A novela não fez sucesso, e o papel de Helena ficou marcado como sendo o maior fracasso na carreira de Taís, com a total rejeição da personagem, sendo criticada pela mídia e pelos telespectadores. Na época, Taís ficou muito abalada, e chegou a pensar que seria o fim de sua carreira, passando por um período de dois anos de depressão.

Em 2012, Taís Araújo viveu a empregada que vira cantora, Maria da Penha, a quarta protagonista de sua carreira, na novela das sete, Cheias de Charme, da Rede Globo, escrita por Filipe Miguez e Izabel de Oliveira

Taís Araújo como Maria da Penha em Cheias de Charme

Taís Araújo como Maria da Penha em Cheias de Charme. (Foto: Reprodução/ Google).

Além do cinema e televisão, tem atuado também no teatro. Em 2013, viveu a secretária Sheila na série “O Dentista Mascarado”, personagem de caráter duvidoso, dona de muitas facetas, conhecida na praça por seus diversos nomes.

A curta e agitada vida amorosa de Taís Araújo

Taís Araújo namorou o cantor e apresentador Netinho de Paula, na época integrante do grupo de pagode Negritude Júnior, de 1996 até 2002. No mesmo ano em que terminou o relacionamento com Netinho, Taís começou a namorar o lutador de jiu-jítsu Márcio Feitosa

Em 2003 ficaram noivos, mas em 2004 separaram-se. Meses depois, começou a namorar o ator Lázaro Ramos, com quem foi morar junto em novembro de 2005, com menos de um ano de namoro. Em janeiro de 2007 oficializaram a união. Em março de 2008, os atores decidiram se separar amigavelmente, mas não se divorciaram. 

Em abril do mesmo ano Taís iniciou um namoro com o empresário Allan Espinosa, filho do técnico de futebol Valdir Espinosa. Em setembro separou-se de Allan. Em outubro voltou a circular na imprensa rumores de que ela e Lázaro estavam reatando a relação, que só foi confirmada seis meses depois, em abril de 2009, quando voltaram a morar juntos.

Os dois abortos espontâneos sofridos pela atriz

Em  junho de 2011, deu à luz seu primeiro filho, João Vicente de Araújo Ramos, vindo ao mundo de cesariana, na Maternidade Perinatal, no Rio de Janeiro. Taís Araújo estava grávida de gêmeos, mas sofreu aborto espontâneo aos dois meses, do outro feto que esperava, também um menino. 

Em entrevistas revelou que entrou em depressão, mas conseguiu se recuperar porque ainda estava grávida de seu filho e precisava reagir por ele. Em 2013 engravidou novamente, mas sofreu seu segundo aborto espontâneo aos três meses, grávida de uma menina. 

Lázaro Ramos e Taís Araújo com seus filhos.

Lázaro Ramos e Taís Araújo com seus filhos João e Maria. (Foto: Reprodução/ Google).

Novamente entrou num processo depressivo, e pensou em parar de tentar ter outro filho, até que em janeiro de 2015, na Maternidade Perinatal da Barra da Tijuca, na Zona Oeste do Rio de Janeiro, nasceu sua filha, Maria Antônia de Araújo Ramos. O parto foi cesariana, e realizado por Cláudia Gama Araújo – irmã de Taís – foi uma das médicas a fazer a cirurgia.

A atriz é alvo de racismo junto à outras companheiras da Globo

Em 2014, Taís Araújo viveu a jornalista Verônica na novela do horário das sete, Geração Brasil, repetindo novamente a parceria com os autores Filipe Miguez e Izabel de Oliveira. A atriz foi escalada para interpretar Michele na série “Mister Brau”, com seu atual companheiro Lázaro Ramos, que substituiu Tapas & Beijos.

Na noite de 31 de outubro de 2015, a página no Facebook da atriz foi alvo de comentários racistas, e ela declarou em uma postagem: “não vou me intimidar, tampouco baixar a cabeça”. A hashtag #SomosTodosTaísAraújo virou trending topic na manhã de 1 de novembro do mesmo ano. 

O mesmo caso ocorreu com a jornalista Maria Júlia Coutinho e com as também atrizes Sheron Menezzes e Cris Vianna, vítimas de racismo pela internet. A Delegacia de Repressão aos Crimes de Informática determinou um inquérito para a apuração do crime. No ano seguinte, em 2016, pela luta contra o racismo, recebeu a homenagem no Prêmio Trip Transformadores, da Revista Trip.

Taís Araújo e Lázaro Ramos são destaque no jornal The Guardian

Em 2015, também ao lado de Lázaro Ramos, estreou a peça teatral “O Topo da Montanha” que lhe rendeu uma indicação para o concorrido prêmio Shell de Melhor Atriz e levou mais de 100 mil pessoas ao teatro. 

Em 2016 estreou seu sétimo filme, O Roubo da Taça, no papel de Dolores, onde se inspirou em Adele Fátima para compor a personagem.  Em 2017, integra o elenco da mesa redonda “Saia Justa”, no GNT, ao lado de Astrid Fontenelle, Mônica Martelli e Pitty.

Em 2017 foi eleita uma das 100 personalidades afrodescendentes mais influentes do mundo com menos de 40 anos pelo MIPAD, e por esta razão participou de um debate na Universidade de Columbia, em Nova York. Em 2015, em matéria do jornal inglês The Guardian sobre o seriado Mister Brau, o casal Taís Araújo e Lázaro Ramos foi citado como destaque na televisão brasileira

Taís Araújo e Lázaro Ramos em Mister Brau

Taís Araújo e Lázaro Ramos na série Mister Brau. (Foto: Reprodução/ Google).

Taís Araújo é nomeada Defensora dos Direitos das Mulheres Negras

Taís Araújo também já foi eleita uma das mulheres mais guerreiras e estilosas pela revista americana Vogue América. Em 2016, uma pesquisa de opinião apontou Taís Araújo como a mulher mais admirada por jovens na faixa etária entre 13 e 20 anos, a quinta artista mais influente da televisão e internet no país, segundo o jornal Meio & Mensagem em parceria com o Instituto Datafolha em 2016, e a quarta mais influente em 2017. 

O casal Taís e Lázaro foi apontado como o mais poderoso do showbizz nacional, em matéria de capa da Revista Veja publicada em março de 2017. No dia 3 de julho de 2017, foi nomeada Defensora dos Direitos das Mulheres Negras pela ONU Mulheres Brasil, entidade das Nações Unidas para a igualdade de gênero e empoderamento das mulheres.

Em 2018, assumiu o comando do reality musical Popstar na Rede Globo substituindo Fernanda Lima a segunda temporada da atração estreou em setembro.

Related Articles

Deixe seu comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia Mais