Rafinha Bastos relembra processo de Wanessa e fala sobre caso de pedofilia envolvendo PC Siqueira

por Brenda Borges

O humorista Rafinha Bastos relembrou uma situação delicada que teve com a cantora Wanessa Camargo. Em uma entrevista para o canal Flow PodCast, ele voltou falar sobre um dos momentos de maior repercussão, no extinto programa “CQC”, na Band.

Além de comentar sobre sua decisão de não pedir desculpas a cantora e sua família, o humorista mais uma vez ressaltou seu lado da história e desmentiu alguns rumores que rolaram na época de sua saída do programa.

Rafinha também abordou a investigação contra seu amigo e companheiro de canal, PC Siqueira, acusado de pedofilia após ter uma suposta conversa vazada na Internet.

Rafinha Bastos relembra declaração polêmica

Em um dos programas ao vivo do CQC, Rafinha Bastos disse que “comeria Wanessa e o bebê”, quando a cantora estava grávida. Wanessa o processou e os dois enfrentaram uma batalha judicial por vários anos, o qual, ela saiu vitoriosa.

O humorista mesmo com a pressão pública e do processo, se negou a pedir desculpas pela piada. Para Rafinha, era um posicionamento importante para o programa e para a comédia. “O que eu fiz não foi só pra mim: eu sentia que era importante para a comédia. Eu tinha que cravar o pé, fincar o pé, e ‘deixa eu tentar fazer vocês entenderem: a piada não necessariamente é o que eu penso’”, disse ao podcast.

“Não venham achar que sou pedófilo. Magno Malta, senador da República, foi para o Congresso falar por 20 minutos que eu era pedófilo e que tínhamos que salvar as crianças do Brasil”, relembrou Rafinha Bastos.

“Minha opção de não pedir desculpa, tenho orgulho”

Ainda, segundo o comediante Rafinha Bastos, o mesmo chegou a enviar um e-mail para Marcos Buaiz, marido da cantora Wanessa, desculpando-se caso tenha ofendido a família.

“O objetivo do sujeito, o marido, era me fod**. Não era tipo ‘não gostei da piada, você me ofendeu’. Era: ‘quero provar poder, mostrar pros meus amigos da rodinha que ninguém fala da minha esposa’. Aí não me ganha, não”, disse Rafinha.

O comediante Rafinha Bastos em gravação de podcast.

O comediante Rafinha Bastos em gravação de podcast. (Foto: Reprodução/ Google).

“Minha opção de não pedir desculpa, eu tenho orgulho, e finco o pé nisso. […] Eu mandei e-mail para o Marcos Buaiz: ‘quero que você entenda, que meu objetivo nunca foi ofender você ou sua família. Sou comediante, faço piada. Se de alguma maneira causei transtorno a sua família, eu peço desculpas, mas entendam que estão muito chateados com a repercussão disso aqui, não especificamente com a piada”, revelou.

Humorista revela que pediu demissão do CQC

Rafinha Bastos também revelou que é mentira a história de que ele foi demitido da Band por conta do ocorrido. Segundo ele, a produção do extinto “CQC” queria suspendê-lo por duas semanas, para tentar abafar o caso, mas ele não teria aceitado a punição. O próprio humorista pediu para sair.

“Eu perdi. Escolhi não ir para esse lado. Quem meteu os rabos entre as pernas e jogou o jogo teve oportunidades que eu não tive. Não também que eu quisesse. Mas tiveram oportunidades de dar uns passos que eu não dei.

O Marco Luque está na Globo. Eu não queria. Seria demitido na segunda semana na Globo, mas jogar o jogo fez com que essas pessoas de alguma maneira chegassem a algum lugar”, contou.

Rafinha Bastos volta a se posicionar sobre caso de PC Siqueira

Rafinha Bastos, ainda em entrevista, voltou a falar no assunto sobre o suposto caso de pedofilia envolvendo PC Siqueira. O youtuber está sendo investigado devido ao vazamento de mensagens entre ele e a mãe de uma criança de 6 anos. De acordo com a conversa vazada, ele teria recebido fotos da criança nua.

“Falar disso publicamente como eu fiz , eu posso estar condenando o cara (PC Siqueira), ou ‘passando pano’ pra um crime que é pra mim o pior deles! Se o cara tivesse matado alguém não teria me pego tanto quanto isso.”, confessou.

Rafinha disse que atendeu a ligação de PC por medo que ele cometesse suicídio, e em suas palavras “eu não queria ser o cara que empurra ele da ponte”. Por fim, Rafinha ainda comenta sobre as investigações que estão em andamento na justiça.

Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura em gravação.

Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura em seu canal Ilha dos Barbados. (Foto: Reprodução/ Google).

“Meu sonho é que o cara venha e se esclareça. Que não seja isso que a gente está imaginando. Agora se passou perto, se ele mandou a “fotinho” para o amigo, brother, eu quero que ele vá pra cadeia, quero mais é que se f*da. Isso não se faz.”

Vale ressaltar que Rafinha Bastos, PC Siqueira e Cauê Moura tem um canal no Youtube juntos, chamado Ilha de Barbados, e que após o ocorrido, anunciaram o fim do canal colaborativo e apagaram suas fotos com PC Siqueira nas redes sociais.

Related Articles

Deixe seu comentário

* Ao utilizar este formulário concorda com o armazenamento e tratamento dos seus dados por este site.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Assumiremos que você está ok com isso, mas você pode cancelar, se desejar. Aceitar Leia Mais